Marcador "suspense"

Como sempre aqui no Humanoides, esta vitrine para o cinema independente brasileiro, procuro discorrer sobre alguns exemplares desta modesta porém transbordante vertente do cinema nacional: os curta-metragens. Cineastas como o pernambucano Lula Magalhães, o goiano Absair Weston e sua filha

Crítica: The Frontier Difícil encontrar alguma razão para se aventurar por este entediante The Frontier (EUA, 2016), que não seja pela beleza de sua protagonista, a lindíssima Jocelin Donahue (de A Casa do Diabo e Sobrenatural: Capítulo 2), uma das

Crítica: Somos O Que Somos (We Are What We Are) O termo “gema” no âmbito cinematográfico, é usado para descrever aquele filme que ninguém (ou quase ninguém) conhece, e que por merecimento, deveria ser descoberto. É exatamente o que acontece

Crítica: Shelley (2016) O thriller Shelley (Dinamarca, 2016) tem tudo o que um bom suspense precisa para funcionar: Clima pesado e soturno, elenco bem acima da média e uma premissa forte e agoniante. Entretanto, quando chega a hora da produção

Crítica: February (The Blackcoat’s Daughter) Exibido na 40a Edição do Festival de Toronto no ano passado (2015), February (EUA, 2015), também batizado de The Blackcoat’s Daughter em terras estrangeiras, é uma produção curiosa e realmente difícil de se analisar. Trata-se

Me lembro no final dos anos 90, quando houve uma tendência onde estúdios concorrentes costumavam lançar filmes com premissa semelhante, para que suas produções de enfrentassem nas bilheterias. Foi assim com vulcões, em 1997, onde a Fox lançou Volcano: A

Estava há muitos anos sem assistir filmes de terror, quebrei esse jejum com Invocação do Mal (2013). Precisava conhecer este primeiro já que iria comparecer a cabine do segundo filme, e essa experiência foi deliciosamente macabra. Ainda mais porque o

CRÍTICA – GREEN ROOM
O diretor Jeremy Saulnier (do ótimo policial Blue Ruin, 2014) está de volta, desta vez com um sangrento thriller. Green Room (EUA, 2015),

(Atenção! Não recomendado para menores de 18 anos, veja por sua conta e risco.) 5 – Elfen Lied O anime, cujo nome representa “Canção dos Elfos” em alemão, é dirigido por Mamoru Kanbe, baseado no mangá de Lynn Okamoto. Ele