Marcador "horror"

Crítica: The Devil’s Candy (2015) Exibido no TIFF, o Festival de Toronto no final de 2015, ao lado de pérolas do gênero como o pesado Baskin (veja a crítica aqui no Humanoides) e da antologia Southbound da Magnet Releasing, este

Crítica: VooDoo (2017) No ano passado, tive a oportunidade de assistir ao horror de origem turca Baskin (confira a crítica aqui mesmo no Humanoides), filme que mostra a viagem literal de um grupo de policiais ao inferno. Apesar do resultado

Em minha crítica do filme Spectral, publicada em outro site, mencionei a disparidade de qualidade entre as séries e os filmes produzidos originalmente pela hoje gigante do entretenimento, Netflix. Se na produção das séries, a produtora arrebenta com produtos cada

Crítica: The Battery (Ben & Mickey Vs. the Dead) Geralmente, qualquer produto sobre zumbis, do tipo a sensacional série The Walking Dead, ou os filmes do mestre George A. Romero, falam sobre os terrores de um apocalipse zumbi. Já este

Crítica: Por Trás da Máscara: O Surgimento de Leslie Vernon (Behind the Mask: The Rise of Leslie Vernon) Infelizmente ainda uma comédia (e/ou um meta-Horror) criminosamente não descoberta(o) pelo grande público, Por Trás da Máscara: O Surgimento de Leslie Vernon

Crítica: Fear, Inc. As referências cinematográficas (e também na TV) se tornaram quase que uma fixação por parte dos cinéfilos e espectadores nos últimos anos. Algumas produções, praticamente existem e fazem enorme sucesso, por serem elas próprias uma referência. Exemplo

Crítica: SiREN Em 2012, foi lançada a antologia de Horror independente V/H/S, que compilava cinco contos de terror, dirigidos por jovens e promissores cineastas do gênero, entre eles, o ainda desconhecido (mas não por muito tempo, espero) David Bruckner, que

Crítica: The Eyes of My Mother 2016 foi um ano prolífico para produções de cunho bizarro que conseguiram a façanha de chegar ao grande público. Produções como Um Cadáver Para Sobreviver (Swiss Army Man), de Dan Kwan e Daniel Scheinert,

Quando vi o trailer deste The Monster (EUA, 2016) pela primeira vez, confesso que minhas papilas gustativas salivaram, com a promessa de um novo O Babadook, horror psicológico lançado na surdina em 2014, e que acabou por se tornar um

Crítica: Mandala Night Club Exibido nos festivais Grotesc O Vision, Festival Internacional de Filmes de Terror de Curitiba, Cine de Bordas do Itau Cultural em São Paulo, Festival Boca do Inferno também em São Paulo, e recentemente no Trash Internacional