Max Frost: Quando o novo pop encontra o antigo soul
28/06/2016
RafaTanaka (732 artigos)
0 comentários
Compartilhar

Max Frost: Quando o novo pop encontra o antigo soul

FacebookTwitterGoogle GmailShare

Não é todos dias que você descobre artistas cativantes e que transformam o pop em algo melhor ainda, não o para grande público mas aquele feito de forma inovadora e alternativa.  Eis que um dia vagando pelo Youtube descubro o talentoso Max Frost.

O garoto prodígio transformou a banda em uma única pessoa, ele é cantor, escritor, toca inúmeros instrumentos e traz um som elétrico, cativante no pop. Nasceu e cresceu em Austin, Texas, está aí uma das cidades que mais traz músicos brilhantes desde que eu lembro.

Com oito anos ele possui seu primeiro instrumento, um violão e começou a escrever suas próprias músicas entre seus 14-15 anos, a maior decisão de sua vida foi quando largou a faculdade  aos 19 para seguir seu sonho de música, interessante que seus pais sempre o apoiaram, diferente de muitos outros músicos que sempre são ignorados e tratados como vagabundos devido a vontades de realização na vida.

Max é aquele típico nova remessa de músicas que aparecem devido a internet, seu single “White Lies” estourou no Youtube, o que fez a gigante Atlantic Records propor um contrato para produzir seu álbum em 2014.

Com influências de Beatles, Frank Sinatra e ainda hip- hop, seu estilo musical combina vários gêneros com o vocal inspirado no blues de época. Uma interessante ideia de combinar ritmos modernos com tons musicais vintage. Uma maneira que ele encontrou de conectar a música para os ouvidos para encontra paz e tranquilidade neste mundo caótico.

Em seu primeiro e único álbum até o momento, Intoxication  consegue proporcionar uma experiência boa e uma vibe excelente para os ouvidos, muitos artistas querem contar histórias com seus álbuns mas nem todos conseguem tal acerto como Max conseguiu e com brilhantismo.  Com músicas como Withdrawl  que começa lenta e doce, uma simples batida de bateria com o vocal de Max Frost, deixa tudo um espetáculo musical perdido em outros estilos. A maior surpresa no álbum seja $Dreams, uma junção de sons e elementos soul de James Brown e o começo de 2Pac.  Se deseja conhecer um novo pop, Max Frost vai te mostrar até onde pode chegar entre gêneros e estilos e mesmo assim construir novas essências e manter as antigas.

FacebookTwitterGoogle GmailShare

comentários

Marcadores Max Frost, Pop, Soul
RafaTanaka

RafaTanaka

Diretor de Atendimento/ Planejamento e Redator. Formado em Publicidade e Propaganda. Amante do Cinema, Quadrinhos e Games.

Comentários

Sem Comentários Ainda Você pode ser o primeiro a comentar neste post!

Escrever comentário

Seus dados estarão seguros! Seu endereço de email não será publicado. Seus outros dados também não serão compartilhados com terceiros. Os campos obrigatórios estão marcados como *