Beyoncé e seu polêmico feminismo
01/02/2015
0 comentários
Compartilhar

Beyoncé e seu polêmico feminismo

FacebookTwitterGoogle GmailShare

A cantora Beyoncé é uma das novas celebridades a serem atacadas pela comunidade feminista radical por se declarar publicamente feminista. Radicais afirmam que ela pode ser considerada uma terrorista para a mente de meninas mais novas por ganhar fama exibindo seu corpo. Seus clipes mais recentes como “Flawless” e “Partition” trazem a tona esse tema. Confira:

No single “Flawless” a cantora introduz parte do discurso de Chimamanda Ngozi Adichie, escritora Nigeriana e ativista prol feminismo. Veja parte do discurso traduzido abaixo:

“Nós ensinamos as meninas a se diminuírem. Nós dizemos para as garotas: você pode ter ambição, mas não muita. Você deve ser bem sucedida, mas não muito. Caso contrário, ameaçará o homem. Porque eu sou uma fêmea, esperam que eu deseje me casar, esperam que eu faça as minhas próprias escolhas na vida sempre tendo em mente que o casamento é o mais importante.
O casamento pode ser uma fonte de alegria, amor e apoio mútuo, mas por que ensinamos às garotas a aspirar o casamento e não ensinamos a mesma coisa aos meninos? Educamos as garotas a se verem como concorrentes, não por emprego ou por realizações – o que eu penso que pode ser uma coisa boa -, mas sim pela atenção dos homens. Nós ensinamos as garotas que não podem ser seres sexuais da mesma forma que os garotos são.
Feminista: a pessoa que acredita na igualdade social, política e econômica entre os sexos.”

Chimamanda Adichie fez esse discurso para uma palestra do TED de 30 minutos onde disserta sobre o real significado de feminismo e porquê devemos falar mais sobre o assunto. É muito interessante, homens e mulheres deveriam assistir! Veja a palestra inteira aqui:

No clipe “Partition”, Beyoncé coloca em francês um trecho do filme “The Big Lebowski” sobre a relação entre feministas e o sexo. Confira abaixo o clipe e o trecho do filme e compare:

Trecho traduzido:

“Você gosta de sexo ? Sexo, digo, a atividade física. Coito. Você gosta? Você não está interessado em sexo? Os homens pensam que as feministas odeiam o sexo, mas é uma atividade muito estimulante e natural, que as mulheres adoram.”

Segundo entrevista para a Vogue Britânica, ao ser perguntada se era ou não feminista, Beyoncé diz:

“por mais que a palavra feminista possa parecer extremista demais, eu posso dizer que me considero uma feminista moderna. Eu acredito na igualdade entre os sexos, mas por que, nós, mulheres temos que escolher que tipo de mulheres somos? Por que temos que nos rotular de alguma coisa? Eu sou mulher e eu adoro ser mulher.” (Beyoncé)

Ela afirma também que sua visão de mundo mudou bastante depois que ela teve sua primeira filha e que ela se sente mais forte e mais ousada do que nunca. Quem lembra do single “Who run the world? Girls!” sabe que não é de hoje que Beyoncé levanta a bandeira feminista.

No entanto, radicais da causa afirmam que a figura de Beyoncé e sua constante exibição sexual como forma de trabalho seria uma atitude anti-feminista de grande impacto nas meninas mais jovens.

A Dr. Bell Hooks, escritora e ativista feminista afirma que “a escolha da foto de Beyoncé para a revista Time, na edição das 100 pessoas mais influenciáveis foi infeliz, pelo fato dela posar sem calças ou parte debaixo”, como se ela precisasse disso para estar lá na lista, ou na capa.

A estudiosa também critica a performance de Beyoncé com seu marido Jay Z no Grammy, instigando com a hipótese de que talvez Beyoncé “seja a prova de que o corpo negro de uma mulher ainda não é de fato livre, pois saiu de uma escravidão para outra, a da exposição”. Ela diz ainda que “a performance demonstra uma submissão da mulher ao patriarcado, uma vez que ela aparece em roupas sexy e ele não”:

Bell Hooks e outras “feminazis” de plantão esquecem que Beyoncé escolheu estar ali, escolheu se expor, e antes de rebolar ela canta e encanta com seu talento.

Se ela não se encaixasse nos padrões de beleza atuais ela seria menos talentosa por acaso? Tudo isso só a torna mais feminista ainda por ter esse direito de fazer o que ela quiser.

O real feminismo é liberdade e igualdade entre os sexos. Isso não exclui casar, ter filhos e ser sexy na televisão. Afinal de contas os homens também fazem. Porque se a mulher rebola seminua ela é criticada e o homem não?

Talvez as “feministas” reacionárias deveriam rever seus conceitos, pois, vamos ser francos aqui: Quem é Bell Hooks na balada? Seu ativismo era pouco conhecido mundialmente até ela levantar essa crítica contra o comportamento de Beyoncé. Então quem está fazendo mais diferença no panorama, quem está, ainda que, de forma distorcida, levantando a bandeira da mulherada e fazendo isso de forma mais eficaz, Bell Hooks ou Beyoncé? Sem mais!

FacebookTwitterGoogle GmailShare

comentários

Mah

Mah

Professora de inglês, redatora nas horas vagas, cinéfila, bookworm, jukebox ambulante, gamer, chef de cozinha amadora, geek e caçadora de arte underground/independente. DON'T PANIC!

Comentários

Sem Comentários Ainda Você pode ser o primeiro a comentar neste post!

Escrever comentário

Seus dados estarão seguros! Seu endereço de email não será publicado. Seus outros dados também não serão compartilhados com terceiros. Os campos obrigatórios estão marcados como *