[Nóides Retrô] Warzone 2100 (1999) – Com um último suspiro, é assim que o mundo termina
12/11/2015
Lucas Alves (33 artigos)
0 comentários
Compartilhar

[Nóides Retrô] Warzone 2100 (1999) – Com um último suspiro, é assim que o mundo termina

FacebookTwitterGoogle GmailShare

O Colapso aconteceu. Decorrente de uma falha técnica no sistema de defesa espacial da NASDA – North American Strategic Defense Agency (Agência de Defesa Estratégica Norte-Americana, em inglês), cujos satélites possuem armas nucleares, mísseis foram lançados em grandes cidades do planeta Terra. Pouco tempo depois, nações retaliaram o ataque contra outras. Bilhões morreram. Menos de um milhão de pessoas sobreviveram após o Colapso. E dentro deste número, vários grupos de sobreviventes se tornaram assaltantes, aproveitando os restos de uma então próspera civilização. Poucos se dedicaram à reconstruir um mundo novo, criando um grupo conhecido como “O Projeto”.

Warzone 2100 é um jogo que foi desenvolvido pela Pumpkin Studios e distribuído pela EIDOS Interactive em 1999, para PC e Playstation. O jogo, do gênero RTS, ou Estratégia em tempo real, apresentou gráficos avançados para a época de seu lançamento, com ambientes 3D, além de possuir um modelo híbrido entre o sistema tradicional de games de estratégia, conhecido por dividir tecnologia por grupos diferentes, e dar a opção de mesclar tal tecnologia.

A câmera pode ser direcionada livremente durante o jogo, permitindo uma visão cinematográfica do campo de batalha.

Em Warzone, é possível desenvolver veículos a partir de três partes: Armadura, Propulsão e Armamento. O jogo oferece 14 armaduras diferentes, 5 tipos de propulsão e mais de 100 tipos de armamentos ou tecnologias possíveis para se colocar nos veículos. Tais tecnologias e armas podem ser pesquisadas em um centro de pesquisa, quando instalado na base. O jogo também oferece andróides, unidades pré-determinadas, sem processo de montagem, para construção. O jogo possui apenas um recurso, óleo, por isso montar extratores de óleo e protegê-los também é fator essencial para a sobrevivência de seu grupo. As unidades de ataque, conforme enfrentam e derrotam inimigos em batalha, ganham experiência, que garante bônus de defesa em combate.

Árvore tecnológica do jogo. Em média, são necessárias 6 horas para adquirir todas as tecnologias, quando se dá apenas ênfase em pesquisa

.A campanha do jogo, dividida em 3 setores, é uma das mais longas campanhas da história dos games. Com uma crescente dificuldade, o jogo mostra os integrantes do Projeto buscando encontrar tecnologias para reconstruir o planeta. Conforme se avançam as missões, mais se revelam informações sobre a história dos eventos que geraram o Colapso e suas consequências.

Balística¹ funciona de forma realista neste jogo. Atirar em um adversário que está atrás de um obstáculo, como um aclive ou montanha, atingirá o obstáculo. Detalhe simples, mas bem avançado para um jogo de 1999.

O Jogo pode ser baixado na internet através do site: Clique aqui!

Confiram o trailer de abertura do game:

Notas de rodapé:

¹ Balística: Ciência que estuda o movimento de projéteis. Básicamente como os projéteis se movimentam, no caso do jogo.

A frase-título foi baseada no poema “Os Homens Ocos” de T.S. Elliot.

FacebookTwitterGoogle GmailShare

comentários

Nota
5 de 5
No Geral

O jogo, em geral, é mais difícil do que o tradicional em relação à games de estratégia, por conta de impor o jogador a lidar com várias situações ao mesmo tempo, como lidar com unidades de ataque/defesa, construir bases e administrá-las, pesquisar tecnologia e adquirir recursos. Por isso, partidas deste jogo costumam durar, no mínimo, uma hora. Apesar de ser pouco conhecido, seu estilo de jogabilidade foi único, e hoje, sua versão para PC pode ser baixada de graça.

5

Excelente
5 de 5
Lucas Alves

Lucas Alves

Compositor e Escritor amador, gosto um pouco de animes, música e short-stories da internet.