Vingadores vs X-Men vs Quarteto Fantástico (1991): Uma doidera sem fim
12/08/2015
David MacLeod (41 artigos)
0 comentários
Compartilhar

Vingadores vs X-Men vs Quarteto Fantástico (1991): Uma doidera sem fim

FacebookTwitterGoogle GmailShare

Olá, nobres colegas leitores do Humanoides que nem perceberam minha ausência, hehehe…

Hoje eu decidi largar minha vida de vagabundo, deixar as bebidas e os banhos de piscina de lado e escrever algumas linhas, só que como não tinha assunto decidi nivelar por baixo e escrever sobre a primeira coisa que aparecesse na minha frente, e calhou de ser o recém-lançado encadernado ” Vingadores Vs X- Men Vs Quarteto Fantástico“, que república histórias lançadas em 2 especiais, lá no final de 1991, e curiosamente a terceira edição não saiu neste encadernado, então bola pra frente…

 

Na primeira parte, “Vingadores Vs X-Men“, temos um Magneto que deixou seus dias de vilão pra trás e, aproveitando a vaga surgida pelo desaparecimento do Professor Xavier, cavou sua vaga como líder dos X-Men, com direito a vaga na garagem e convênio. Um incidente envolvendo a queda na Terra de fragmentos de seu antigo asteroide (que servia de base secreta na época em que ele queria dominar a humanidade) é o estopim para que o Conselho de Segurança Nacional dos Estaites, cujos membros não esqueceram as atrocidades de antes de pendurar o capacete de balde, entrem num acordo com a KGB para prepararem uma armadilha para ele, então logo temos os Vingadores indo convidá-lo gentilmente para ser julgado pelos seus crimes. Os X- Men, que foram dar uma xeretada no que o chefe pretendia fazer indo atrás do fragmento que caiu no Camboja, não gostam da ideia, então logo há uma desavença entre eles. E logo chegam os heróis da União Soviética, e ninguém parece propenso a resolver tudo numa jogo de cartas…

 

A segunda história é a minha favorita do Quarteto, talvez em parte por eu ter ganho a revista num longínquo porém não esquecido dezembro de 1991. Os X-Men sofreram alguns revezes na saga “Massacre de Mutantes“, com membros em coma, outros afetados profundamente, mas quem mais está no bico do corvo é a Kitty Pride, presa em sua forma etérea e que está começando a se dissipar. Mas olha só que sorte, Reed Richards, o líder do Quarteto Fantástico, tem o equipamento capaz de reverter o processo. É claro que, devido à um antigo diário recém encontrado, onde Reed Richards descreve os reais motivos da experiência que acabou resultando no Quarteto, o grupo está em frangalhos, e o próprio Reed está acometido por dúvidas sobre o funcionamento perfeito de sua máquina, afinal, se ele falhou naquela fatídica experiência, o que o impediria de falhar agora?  Depois de visitar a Kitty, realizar alguns testes e por aí vai, Reed dá para trás e não tarda para rolar um conflito com o esquentado Wolverine e, por tabela, com os X- Men, e até o Dr. Destino entra na jogada. Cabe ao Quarteto resolver suas desavenças e a Reed encontrar sua autoestima se quiserem jogar um balde d’água nos planos do Dr. Destino…

FacebookTwitterGoogle GmailShare

comentários

David MacLeod

David MacLeod

Apenas mais um tijolo na parede. Hater da Marvel e Amante da DC, mas as vezes se atreve ler algo da Casa das Ideais, pois o Stan Lee é o rei.