Magneta Lane: O rock puro e underground de Toronto
15/04/2015
RafaTanaka (733 artigos)
0 comentários
Compartilhar

Magneta Lane: O rock puro e underground de Toronto

FacebookTwitterGoogle GmailShare

Bandas novas rock são fáceis de se descobrir desde que a internet se tornou o baú para novos artistas, não é a toa que antes éramos presos há algumas bandas porque somente ouvíamos coisas ao nosso alcance. E foi nesta brincadeira que descobri uma banda de rock alternativo formada apenas por mulheres chamada Magneta Lane, dois anos que venho contemplando o  o som delas e no por fim acabaram se tornando umas minhas bandas favoritas e marcantes na minhas playlists.

Influenciadas por ninguém menos que  Joan Jett, as canadenses do subúrbio de Toronto(Canadá, o melhor lugar para boa música) Lexi Valentine (vocal e guitarra), sua irmã Nadia King e sua amiga French formaram a banda em 2003. A banda foi formado depois que Lexi e sua irmã, adolescentes na época, acabaram indo em um concerto musical e conheceram algumas bandas nos bastidores, não satisfeita muito menos felizes em somentes assistir as outras bandas tocarem acabaram decidido forma a sua própria. O trio se juntou no final de 2003 e planejou shows, mas também como elas poderiam melhorar suas habilidades na música e nos instrumentos, criar uma banda é fácil agora tocar e criar músicas é outra coisa, mas é claro que no final elas tiraram de letra.

Com letras inteligentes a um pitada obscura pelos densos riffs de guitarra e a forte bateria estrondosa em alguns momentos, elas optaram pela originalidade e momento querem participar do mesmo nicho de The Donnas, a banda não quer ser conhecida por fazer parte de uma “girl band” e sim por “make music”, ou seja produzir e fazer música da melhor maneira, causar um impacto aos ouvidos de quem a ouve.

O primeiro álbum ou melhor dizendo EP The Constant Lover, surpreendeu o público e foi elogiado em inúmeros sites lá fora, não somente por trazer mulheres novamente aos palcos da música mas por não imaginar que jovens mulheres criaram um clima de transparência e cinismo em sua música. O primeiro clipe foi dirigido por Chris Grismer (The Vampire Diaries e The Originals), ele conseguiu demonstrar a linha underground e densa de Magneta Lane, sem falar em todos os ideias da música. Em 2006 a banda lançou o álbum Dancing with Daggers e  Gambling with God em 2008, não parando por aí em 2013 lançou o EP Witchrock que demostrar sua passada pela terras americanas com um pouco daquele pop rock mas sem fugir da linha underground criada em 2003 por elas. Recomendo e aprovo a Banda, olha que nem falo de música, se escrevo é porque vale a pena.

 

”Lady Bones “

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=oA5JPMdBSaw]

 

“The Constant Lover”

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=pFUUysRw7_A]

 

“Lucky”

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=Po8vsWFy3HA]

 

FacebookTwitterGoogle GmailShare

comentários

RafaTanaka

RafaTanaka

Diretor de Atendimento/ Planejamento e Redator. Formado em Publicidade e Propaganda. Amante do Cinema, Quadrinhos e Games.