Kasabian: Ser ou não ser indie rock?
22/01/2015
2 comentários
Compartilhar

Kasabian: Ser ou não ser indie rock?

FacebookTwitterGoogle GmailShare

Segundo o guitarrista e back vocal Sergio Pizzorno, o Kasabian (pronuncia-se keiseibien), não é uma banda de indie rock. Ele diz odiar as bandas indies e não considera o Kasabian uma delas. Hoje em dia a banda grava pelo selo da Sony Music, mas eles começaram por conta própria, então sim, pela definição, eles são indie rock, e tenho dito!

A banda inglesa começou sua trajetória em 1997, mas o primeiro CD só saiu em 2004, o debut que leva o nome da banda. Desse CD saiu o single “Club Foot” que pôs a banda nas lista de melhores músicas do Reino Unido. Confira:

A partir do terceiro CD, West Ryder Pauper Lunatic Asylum (2009), a banda amadureceu bastante mas continuou com a mesma temática questionadora em tom de protesto nas letras. Outra diferença notável é que o Kasabian começou a introduzir elementos eletrônicos fazendo uma fusão com o rock distorcido explorado por eles até então. A baladinha “Where did all the love go” é a minha preferida desse CD:

O álbum Velociraptor! (2011) representa, pelo menos para mim, o ápice de criatividade e qualidade musical do Kasabian até agora. É possível captar muita influência de bandas como “The Stone Roses” e “The Beatles” Desse CD, saiu um de seus melhores singles, a “Days are forgotten”:

E por último, mas não menos importante, depois de tanto entra e sai de integrantes diferentes ao longo dos anos, o guitarrista e o vocalista se mantiveram os mesmos da formação inicial da banda. No seu último álbum, 48:13 (2014), produzido pelo próprio guitarrista, é possível ouvir uma sonoridade cheia de energia e divertida, como podemos ver na “eez-eh”, mas sem deixar de tocar em assuntos desconfortáveis, como crianças na guerra, na música “stevie”. Destaque para esses dois clipes, que são muito bons:

E você, quais suas músicas preferidas do Kasabian? Comenta aí!

Artistas relacionados: Kaiser Chiefs, Phoenix, Two Door Cinema Club, Vampire Weekend, Franz Ferdinand, Arctic Monkeys

FacebookTwitterGoogle GmailShare

comentários

Mah

Mah

Professora de inglês, redatora nas horas vagas, cinéfila, bookworm, jukebox ambulante, gamer, chef de cozinha amadora, geek e caçadora de arte underground/independente. DON'T PANIC!