Arquivo

Discreto e delicado, o curta Kouka (Brasil, 2017), nova produção da Weston Filmes, também conhecida como Seven Moving Pictures, uma pequena mas prolífica produtora nacional, capitaneada pelo cineasta Absair Weston, marca a terceira incursão da jovem diretora Jackeline Weston, que

Inesperadamente aplaudido por alguns críticos que estavam na sala na sessão especial para a imprensa, Power Rangers o Filme, fez sua estreia e mostra que é possível reinventar uma franquia de duas décadas sem deixar a principal essência de lado,

Kong: A Ilha da Caveira é uma aventura recheada de ação. O filme traz de volta o monstro em uma história ambientada na Guerra do Vietnã com diretos até conflitos pessoais e políticos.    

Crítica: The Devil’s Candy (2015) Exibido no TIFF, o Festival de Toronto no final de 2015, ao lado de pérolas do gênero como o pesado Baskin (veja a crítica aqui no Humanoides) e da antologia Southbound da Magnet Releasing, este

Nise – O coração da loucura é quase um documentário. O filme não emociona com cenas piegas ou sensacionalismo barato. A câmera é crua como a realidade e em nenhum momento busca forçar sentimentos. A direção de Roberto Berliner apresenta

    Recriando a origem do Gorila colossal Kong, estrelado por Brie Larson (O Quarto de Jack) Tom Hiddleston (Os Vingadores) e dirigido por Jordan Vogt-Roberts. O longa trás uma nova origem para o Gorila que ainda não é o

South Park talvez seja o melhor exemplo de humor ácido e escrachado, mas o visual em recortes, as piadas “americanizadas” e o conteúdo sem pudor são difíceis de digerir pelo grande público. Rick and Morty também traz esses elementos em

Crítica: VooDoo (2017) No ano passado, tive a oportunidade de assistir ao horror de origem turca Baskin (confira a crítica aqui mesmo no Humanoides), filme que mostra a viagem literal de um grupo de policiais ao inferno. Apesar do resultado