Arquivo

Crítica: Quarry – Primeira Temporada Em 2013, dentre tantas séries que ganharam o monopólio da mídia e dos fãs, como Game of Thrones, The Walking Dead e Breaking Bad, foi lançada uma daquelas séries underrated, cuja existência até hoje é

Exibido com destaque no Tribeca Film Festival 2016, o thriller independente Always Shine (EUA, 2016) carrega uma profunda carga dramática e pungente tensão psicológica, durante seus breves 80 minutos de duração. Infelizmente, a produção demora a ganhar ritmo, e após

Crítica: The Frontier Difícil encontrar alguma razão para se aventurar por este entediante The Frontier (EUA, 2016), que não seja pela beleza de sua protagonista, a lindíssima Jocelin Donahue (de A Casa do Diabo e Sobrenatural: Capítulo 2), uma das

Crítica: Fear, Inc. As referências cinematográficas (e também na TV) se tornaram quase que uma fixação por parte dos cinéfilos e espectadores nos últimos anos. Algumas produções, praticamente existem e fazem enorme sucesso, por serem elas próprias uma referência. Exemplo

A Sci-Fi moderninha Morgan (EUA, 2016), era o tipo de filme que tinha tudo para dar certo. Um elenco classe A, um conceito narrativo interessante e atual, e tudo bancado por um grande estúdio, fatores que poderiam render um thriller

Crítica: SiREN Em 2012, foi lançada a antologia de Horror independente V/H/S, que compilava cinco contos de terror, dirigidos por jovens e promissores cineastas do gênero, entre eles, o ainda desconhecido (mas não por muito tempo, espero) David Bruckner, que

Crítica: The Eyes of My Mother 2016 foi um ano prolífico para produções de cunho bizarro que conseguiram a façanha de chegar ao grande público. Produções como Um Cadáver Para Sobreviver (Swiss Army Man), de Dan Kwan e Daniel Scheinert,